Amor sem preconceitos: o direito do casamento às pessoas com necessidades especiais

Atualizado: 28 de Jun de 2019


Casa Colonial - Foto com familía
Casa Colonial - Foto com familía

Casal portador de deficiências mentais se casa na Casa  Colonial, Luís Octávio de 38 anos nasceu com síndrome de Down, mas a sua condição nunca foi tratada como um empecilho. Luís trabalha com informática no Grupo GAIA há alguns anos, é ator, sabe andar à cavalo, tocar bateria e violão, e no próximo sábado, 15, realizará a sua cerimônia de casamento com Ana Beatriz Dias, de 27 anos, portadora de uma síndrome não identificada.



A história de Luís Octávio e Ana Beatriz começou ainda na infância, quando os dois realizavam aulas de natação juntos. O tempo passou e seus caminhos se separaram. Foi no ano de 2017 que Luís e Ana Beatriz voltaram a se encontrar.


Em uma festa do  grupo de apoio fundado pelas irmãs de Luís, Vamos Juntos Lazer, criado para proporcionar lazer e inclusão social, retomaram o contato e o interesse mútuo foi instantâneo.



É incomum encontrar familiares que incentivam  instituições, como o casamento, para adultos que são portadores de algum tipo de deficiência, o próprio dono da casa de eventos que sediará a cerimônia, Ricardo Yoshikawa, mostrou-se empolgado com a realização do evento: “É a primeira vez em 50 anos de Colonial que temos um casamento assim”.