Cuidado, perigo! Prisão é vendida, com nome de evento social!

Atualizado: 4 de Set de 2019

Está pensando em realizar um evento social, e se assustou com o titulo desse artigo? Meu amigo (a) Se te contássemos!!! Na realidade, o interesse aqui foi chamar sua atenção, "para que não caia no conto do vigário"!


Não queremos que empregue tempo e dinheiro pagando caro, por algo que não receberá nunca. Valendo-se de outra metáfora, diríamos: desejamos alertá-lo para que não venha, " comprar gato por lebre"!

É claro que sabemos bem, que seu sonho é realizar o evento social mais elegante , completo e magnífico de todos os tempos! Deixando em seus convidados, aquela sensação de "Quero mais!"


É por isso, que ao sermos procurados por clientes que desejam, uma festa de 15 anos, bodas; festa de casamento; aniversários; formaturas... qualquer tipo de evento social, nos preocupamos muito, com a transparência, o cuidado de deixar nossos clientes completamente realizados, sem que nada fique a desejar!


A tendencia é claro, com a loucura do dia a dia atentarmos para facilidades. Estamos sempre tão atarefados, que não nos resta outra opção, se não a de conseguirmos tudo de forma fácil, pratica, que não dê trabalho para escolher. Afinal, não temos tempo sobrando.


E aí que aparece o problema! As ofertas surgem, e as agarramos, pela facilidade que nos é oferecida. Estamos a priori, completamente repleto de informações, e o comum é nos atermos ao que primeiro nos aparece.


O processo resumido inicial de um evento social, geralmente é:

  • Pesquisa de locais e preços

  • Negociação com os que mais achou interessante para o momento

  • Colocar tudo na balança

  • Fechamento

Alguém com agendas lotadas, clientes esperando, sem tempo para dormir, contudo precisa realizar um evento social compatível com o meio onde vive... Pesquisou o primeiro nome que apareceu no Google, negociou um pacote e fechou!